INÍCIO     QUEM SOMOS     GALERIA DE FOTOS    NOTÍCIAS    VÍDEOS GERAL    VÍDEOS SAÚDE    VÍDEOS FLASH BACKS    CONTATO
MATÉRIAS EXCLUSIVAS

APAC é inaugurada em Itabira, MG: Recuperandos ganham nova oportunidade - Sociedade também ganha

Itabira, Há 100 Km da capital mineira, inaugura a APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados), na manhã desta sexta-feira 16/10/2020. A cerimônia que estava marcada para acontecer nas dependências da unidade, instalada na localidade do Córrego do Meio, zona rural do município, teve que acontecer no salão do Forúm Desembargador Drumond, devido ao clima de possibilidade para chuva. O evento teve início às 11:00 horas da manhã.

Participaram da solenidade o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Gilson Soares Lemes, o Secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, General Mário Lúcio Alves de Araújo, o presidente do Tribunal de Contas de Minas Gerais, Mauri José Torres Duarte,  a Juíza da 2ª Vara Criminal de Itabira, Cibele Mourão Barroso de Figueiredo Oliveira, a Diretora da Comarca de Itabira, Juíza Márcia de Souza Victória, o presidente da APAC de Itabira, Pastor Renato Martins da Rocha, Desembargador Antônio Armando dos Anjos, Coordenador Geral do Programa Novos Rumos para Assuntos da Assistência aos Condenados, a representante da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados, FBAC, Tatiana Flávia de Souza Faria, o Desembargador Thiago Pinto, 2º vice-presidente do TJMG e outras autoridades representando os poderes Judiciário, Executivo e Legislativo da cidade. Também estiveram presentes representantes do Corpo de Bombeiros Militar, da Vale, jornalistas, polícias Civil, Militar e Penal.

           Pastor Renato Martins da Rocha  (Presidente da APAC Itabira)                               Juíza Márcia de Souza Victória  (Diretora da Comarca de Itabira) 

Cibele Mourão Barroso de Figueiredo Oliveira (Juíza da 2ª Vara Criminal de Itabira)         General Mário Lúcio Alves de Araújo (Secretário de Justiça e Segurança Pública)

A cerimônia deu abertura com o Hino Nascional, logo após a palestra do pastor Renato, presidente da APAC de Itabira, que além de contar um pouco do início da construção, das dificuldades e vitórias, ainda citou Jonahnn Sebastian Bac e o Apóstolo Paulo da Bíblia, seguido por discursos das outras autoridades que compumseram a mesa.

                                                                    Arthur Frederico Pereira Antunes Coelho filho do Juíz Frederico Antunes Coelho

A APAC de Itabira começará a receber em novembro seus primeiros recuperandos. A capacidade total é de, cerca de, 90 internos para os regimes fechado e semi-aberto.

Dois momentos emocionantes aconteceram durante a solenidade, o primeiro foi quando o jovem Arthur Frederico Pereira Antunes Coelho, filho do saudoso Dr. Frederico Antunes Coelho, fez um pequeno discurso citando que a APAC era sonho de seu pai, e o outro foi quando a Juíza Cibele Mourão se emocionou durante seu pronuncionamento, lembrando da antiga "cadeia da Paulo Pereira" e  ressaltando a importância da dignidade humana no cumprimento da pena.

Durante o evento ocorreu o descerramento da placa, ato alusiva à forma presencial na APAC, impossibilitado de ocorrer nas instalações, devido a troca de endereço repentino de inauguração, pelo motivo de probabilidade de chuva.

A APAC nasceu em 1972, na cidade de São José dos Campos, SP, através de um grupo de voluntários Cristãos, sob liderança do advogado e jornalista Dr. Mário Ottoboni, no presídio de Humaitá. O intuito era Evangelizar e dar apoio moral aos presos. A entidade é sem fins lucrativos e tem como objetivo também auxiliar a Justiça na execução da pena promovendo  ressocialização dos reclusos.

A manhã foi um mais que uma cerimônia de inauguração, e sim um encontro de seres humanos que acreditam e almejam a recuperação outros seres humanos. Não é passar a mão na cabeça, é acautelar e recuperar com dignidade. É ensinar e aprender junto. É saber que este ser humano  está passando por um momento de privação de liberdade, porque errou. É viver o ideal de que é mais importante o recuperar, do que o guardar e o punir constantemente. Até porque este ser humano voltará às ruas a qualquer momento e a sociedade receberá um recuperado ou um futuro preso. Ali estavam pessoas que não concordam com o crime, mas que valorizam o ser humano.

E como a fé nos ensina: 'O cair é do homem, mas o levantar é de Deus.' 

                                                                                                  Confira a cobertura:

                                        

 

 

Fotos e filmagem: Cláudia Gadioli

Reportagem: Anderson Rodrigo

 

 


 

E-mail: contato@saudeeestilo.com.br / Whatsapp: (31) 99739-8400

© Saúde e Estilo 2020. Todos os direitos reservados. Webmail