INÍCIO     QUEM SOMOS     GALERIA DE FOTOS    NOTÍCIAS    VÍDEOS GERAL    VÍDEOS SAÚDE    VÍDEOS FLASH BACKS    CONTATO
MATÉRIAS EXCLUSIVAS

Mário Vicente - Quase meio século contribuindo para o Rádio brasileiro

O Saúde Estilo, com o intuito de homenagear os Radialistas que marcaram épocas, criou um quadro em seu site chamado “Jurassic Itabira – Dinossauros do Rádio”, a fim de contar as inúmeras histórias destes importantes comunicadores da cidades de Itabira e João Monlevade. Desta forma, o veículo de comunicação foi recebido com muito carinho, na manhã deste sábado, 19/04, pelos profissionais da Rádio Itabira 770 AM, Edésio Silva, Eliana Gomes e, claro, por aquele pelo qual o site foi lá para um bate-papo, digamos “quase pré-histórico” no que se refere à esta lenda viva do Rádio.

Nascido no estado da Bahia, crescido em Capim Branco, município pertencente à região metropolitana de Belo Horizonte, Mário Vicente de Souza, casado com Alineia de Castro Souza, pai de 3 filhos, há bem mais de 30 anos reside em Itabira, MG, onde, por meio do ato de Cidadania Honorária, concedido pela Câmara Municipal de Itabira, recebeu o título de Cidadão Itabirano. “Vim para a inauguração de Rádio Antártida 93,3 FM, em 1985” – contou Mário.

                        Com o filho Alysson                                              Momento de lazer com Alineia                                                          com a filha Alianaira

Mário Vicente iniciou sua carreira no Rádio, no tempo que estudava Comunicação em Belo Horizonte, no ano de 1978, fazendo parte da 2ª turma de jornalismo de Brasil, quando um colega do curso, de nome Panterinha, o convidou a conhecer a profissão. Mário foi, fez o teste, na época em que Celso Pitta era coordenador na Rádio Guarani. Passando no teste, iniciou então na Guarani FM, depois passou pela AM também, “tive a honra de trabalhar com grandes nomes do Rádio, Álvaro Alvin Show, Odair Pinto, Caxangá, Bentino do Sertão e outros, que eram muito criativos, faziam no Rádio um verdadeiro teatro, emitiam sons de cavalo, por exemplo, com cascas de coco. Depois fui para a Rádio Grande de Belo Horizonte, logo após foi para Salvador, BA, trabalhei lá por 5 anos na Rádio Itapuã e retornei para Minas Gerais” – explicou.

                                                                                                                Nos Studios da Rádio Itabira

Mário recordou que no início de sua carreira não era fácil, o locutor trabalhava com 8 gravadores do modelo Akai, onde o profissional tinha que usar um para música, outro para comerciais, outros para hora certa, vinheta, notícias... e hoje tudo se tornou bem mais fácil, uma vez que no computador do estúdio de locução já se encontram músicas, comerciais e praticamente tudo montadinho, tendo que, o apresentador do programa apenas o operar, ser versátil e comunicar de acordo com o padrão da emissora que trabalha.

Indo para Salvador, em meados dos anos de 1980, chegando na emissora de rádio, Mário lembrou que o locutor que ia trocando de horário com ele falou assim “olha, cabra, por aqui tem que ser cabra-macho, porque aqui tem que ser macho”, e Mário deu uma resposta direta a ele: “interessante...de onde venho tem macho e fêmea, e a gente se dá muito bem...”.

Durante a entrevista, perguntado o que o Rádio representava para ele, declarou: “pra mim representa muito, entrei no Rádio muito jovem, e ele me ajudou a moldar a minha vida para o bem e usar da ética que aprendi na escola, e transformá-la no cotidiano, não só da comunicação como da minha vida, então me ajuda muito o Rádio”.

Na conversa, foi perguntado a Mário qual conselho que ele daria para quem quer ingressar nesta profissão: “A pessoa que quer entrar no Rádio tem que pensar o seguinte: ela não vai ficar milhonária, mas vai ter trabalho sempre. Tem que se dedicar muito, como em qualquer outro trabalho, mas no Rádio, acho, que exige mais, porque o radialista trabalha, se escalado, seja em domingos, sejam feriados, tem que ir trabalhar e ter a cabeça aberta para aprender sempre”.

Sem dúvida alguma, para quem já sintonizou a Rádio Antártida 93,3 FM ou a Rádio Itabira 770 AM, teve a oportunidade de se deliciar com a comunicação gostosa, alegre e objetiva do radialista Mário Vicente, nos diversos programas que ele esteve à frente.

E para finalizar, Mário Vicente nos presenteou com esta singela, porém relevante frase: “Entrei no Rádio com a vontade de ser um grande radialista, mas depois aprendi que ser um grande radialista é apenas ter a vontade de aprender todos os dias.”

                  43 anos de Rádio: Mário Vicente de Souza – Este tem história...

                                                                                                                                    Confira a entrevista

                                                  

Reportagem: Anderson Rodrigo

Fotos e filmagens: Cláudia Gadioli


 

E-mail: contato@saudeeestilo.com.br / Whatsapp: (31) 99739-8400

© Saúde e Estilo 2021. Todos os direitos reservados. Webmail